10 motivos para não fazer dietas

Depois de passar mais de 15 anos fazendo dieta, eu finalmente entendi que NENHUMA delas funciona. Talvez isso explique porque 2/3 das pessoas que fazem regime voltam a ganhar todo o peso (ou até mais) dentro de 4 ou 5 anos após o seu “fim”. Entender que nenhuma dieta funciona foi um processo longo, difícil e que ainda está em andamento. E eu só consegui perder peso depois que passei a dar um novo significado para a comida e para os exercícios. Deixei de sentir medo da comida e parei de usar a atividade física como forma de punição e sim como fonte de prazer.

Se você chegou até aqui é por que – provavelmente – está pensando em perder alguns kilinhos. Mas antes de sair cortando calorias, você já se perguntou o que te leva a detonar todo o dia aquela caixa de Bis ou aquele pacote de Passatempo ou os dois juntos? O que te leva a continuar comendo mesmo quando já está cheia?

comida

Dietas só atacam o sintoma e não a causa. Lidar com nossos fantasmas emocionais dói, mas essa ainda é a maneira mais eficaz de ficar LEVE, por dentro e por fora. E foi na terapia que eu entendi o real significado da frase: solucao

A comida não era o problema. Eu usava a comida para preencher aquilo que eu achava que era fome. Mas eu não tinha fome. E por comer muito e sem controle, eu acabei criando outros problemas muito maiores do que o excesso de peso. Meu metabolismo entrou em parafuso, eu estava com hipotireoidismo, pré-diabetes, colesterol alto e uma colite severa. Não adiantava procurar outra dieta, outro milagre. O problema era comigo mesma e eu tive que me encarar de frente.

vidareal

Dietas muitas vezes nos obrigam a mudar tão radicalmente nossos hábitos alimentares que a vida normal se torna praticamente impossível.

“A partir de agora você só pode comer arroz do Himalaia colhido no sereno da madrugada em noites de lua cheia, caso contrário está proibido qualquer arroz na sua vida para toda eternidade. Amém.”

Claro que isso é um exagero, mas se você olhar bem algumas dietas restringem de tal forma alguns grupos alimentares que almoçar na casa da vó, jantar fora com o namorado ou até mesmo ocasiões especiais se tornam “problemas”. E sejamos sensatas: desde quando celebrar e viver é um problema? Mais uma vez a chave do sucesso aqui é o tão falado equilíbrio, ou simplificando com minha “filosofia de botequim”: você pode comer de tudo, só não pode comer tudo! ;-)

nutricao

E por falar em restringir grupos alimentares, vale lembrar que o cérebro e os músculos precisam de carboidratos. E as gorduras, por exemplo, são necessárias para nada menos do que absorver as chamadas vitaminas lipossolúveis, como a vitamina A, D, E e K.

E o que dizer dos jejuns? A não ser que você esteja pagando uma promessa, não há motivo nenhum para jejuar. Nosso corpo é inteligente! Quando consumimos menos calorias do que necessitamos para viver, entra em cena um mecanismo evolutivo que qualquer caloria ingerida vai direto para nossas reservas de gordura. Isso mesmo! Você não leu errado! O nosso corpo estoca gordura para sobreviver.

milagre

Infelizmente ainda não foi inventada a fórmula mágica que funciona para todo mundo. Já falei e repito: o seu corpo não é igual ao da musa fitness e não é igual ao meu! O que pra mim pode ser saudável, pra você pode ser um veneno (e vice-versa)!  A gente é uma combinação única de metabolismo, rotina, motivações, habilidades, paladar… Cuidado com os talibãs da dieta, que acham que só porque um plano alimentar funcionou em um determinado momento, sob um conjunto específico de circunstâncias, para um organismo X, significa que agora TODO MUNDO deve seguir o mesmo programa.

tempo

99% das pessoas que iniciam uma dieta querem se ver livre das gordurinhas e querem isso pra ontem! É aí que as dietas e suas promessas milagrosas surgem para trazer o peso amado em 3 dias! Falo por mim, que já me vi seguindo dietas tão fanáticas que colocariam qualquer Xiita no chinelo. Verdade seja dita tudo que eu precisava mesmo era de meia horinha de exercícios físicos todos os dias. Mas isso demora, né? Pois é, leva um tempinho até o nosso organismo entrar nos eixos novamente. Eu demorei um ano para entrar na minha antiga calça pretaaquela que a gente guarda no fundo do armário, sabe? Pois é… um ano! 365 dias. 52 semanas. 8.766 horas. 525.960 minutos. Um ano. Mas valeu a pena ter PACIÊNCIA!

gordura

Eu sei que é difícil acreditar, mas é verdade: TODAS as pessoas saudáveis ​​têm reservas de gordura. E isto é ABSOLUTAMENTE normal!! É um mito dizer que toda gordura corporal é ruim, porque nós precisamos dessas reservas para usar desde fonte de energia (depois de mais ou menos 20 minutos de exercícios intensos, queimamos toda a reserva de carboidratos que comemos e o nosso corpo passa então a retirar energia da gordura estocada), ela ainda serve como isolamento contra o frio e protege até nossos órgãos internos.

Mas em tempos de “barriga zero”, a busca pelo percentual de gordura mínimo se tornou uma epidemia. Vale lembrar que para mulheres de 25 anos, uma faixa saudável de gordura corporal está entre 20-32% e que RARÍSSIMAS mulheres são capazes de estar física e psicologicamente saudáveis com 10-12% de gordura. Manter um corpo feminino com esses percentuais de gordura além de emocionalmente estressante não é sustentável por um longo período de tempo, pois pode causar dano metabólico, desequilíbrios hormonais (disfunção menstrual e infertilidade) e outros problemas de saúde irreversíveis.

Desculpe, mas isso não parece uma “inspiração” saudável pra mim…

beleza

E o que nós entendemos por beleza hoje é uma mera construção cultural. Basta olhar os museus e ver a enorme transformação que o conceito de belo teve com o passar do tempo. A cultura ocidental entendeu que a beleza deveria ser a masculina, forte e jovem. Não é a toa que nós vemos cada vez mais mulheres transformando seus corpos em corpos masculinos. Ser mulher e estar gorda (e envelhecer) é – para nossa sociedade – o máximo do desvio do ideal, e contra essas mulheres são feitas as piores críticas possíveis.

Se livrar desses padrões e preconceitos seria quase como produzir uma desculturização em massa. Uma utopia dentro de uma sociedade machista, cheia de retoques, botox e photoshop.

Sandro-Boticelli-la-nascita-de-venere-levitando

The Venus Project. A artista italiana Anna Giordano photoshopou as musas das principais obras de arte do mundo. Uma crítica velada aos padrões estéticos atuais.

transtornos

Compulsão, Bulimia, Anorexia… Dietas são a porta de entrada para os transtornos alimentares e cerca de 10% das mulheres que iniciam uma dieta acabam desencadeando algum desses transtornos. Infelizmente, na sociedade em que vivemos, muitas pessoas subestimam as graves consequências dos T.A, que por sua vez, estão entre as doenças psiquiátricas que mais matam em todo o mundo.

peixe

Mas não ensinam a pescar!  Contar calorias e pontos, cortar carboidratos, substituir refeições por shakes… sim todos esses metódos (e muitos outros) vão fazer você emagrecer. Mas e depois? Você vai substituir suas refeições para sempre? Vai comer a comida fria porque teve que ficar calculando quantos pontos tinha o prato? Nunca mais vai comer a lasanha que a sua vó faz no domingo? Vai servir shake para os seus netos?

prazer

Ao tratar os alimentos como “do bem” e “do mal”, “permitidos” e “proibidos” reduzimos a nutrição a algo simplista, um jogo de “certo” e “errado”. O que comemos importa, é claro; mas para nós seres humanos e onívoros comer é um ato físico, político, social e cultural. Eu posso através do que eu como mostrar minhas origens étnicas e minhas convicções políticas, como é o caso do veganismo e vegetarianismo, por exemplo. Comer também é prazer. E comer com prazer não significa comer como-se-não-houvesse-amanhã e comer de maneira saudável não significa excluir o prazer da alimentação. Não levar isso em conta na hora da alimentação em NADA contribui para que gente coma com saúde.

Portanto, se você está precisando perder uns kilinhos procure uma Nutri e faça uma avaliação.

Comece devagar.

Respeite seu tipo físico.

Coma para nutrir seu corpo. E de vez em quando comar para nutrir sua alma. ;-)

Beba + água.

Invista mais em frutas, verduras, legumes.

E sempre que puder, movimente-se! Pelo menos 3 dias na semana.

E se você perceber que sua relação com a comida não é tão bacana, procure uma terapia também! Afinal, comer é algo que nós vamos fazer até o fim das nossas vidas. :-)

21

Nov

  1. Ana 21/11/2013 às 10:11

    Nossa, esse post me serviu como uma luva. É exatamente esse tipo de relação que eu tenho com a comida: emocional. Passei a vida toda brigando com a balança e chega uma hora que cansa. Eu tb fui diagnosticada com hipotireoidismo, enfim. Sinto que seu blog vai me ajudar bastante a seguir em frente.
    Bjs

    • Vanessa Musskopf 21/11/2013 às 10:15

      Tamo junto, Ana!!! Conta com a Santa, aqui a gente troca informações, experiências! Seja bem vinda!!!

  2. Juliana 21/11/2013 às 10:15

    Só pra reforçar: i luv u <3

  3. Carol Rech 21/11/2013 às 10:21

    Parabéns! Seus posts são sempre muito pé no chão!
    Muito mais coerentes, verdadeiros e que podem fazer a diferença ao longo prazo do que andamos vendo por aí!!

    É nisso que acredito tbm. Se cuidar, se amar, ter um corpo saudável e se alimentar bem, sem precisar abrir mão de tudo que você gosta de comer ou abrir mão de sair com os amigos e a família pq não vai ter comida fit no restaurante ou na festinha!!

    Tudo tem seu tempo e tudo que não é tão restrito tem chance de dar certo e ser levado para toda vida!

    Beijos

  4. Ana Paula 21/11/2013 às 10:31

    Musa de verdade come comida de verdade. <3

  5. Patricia Mello 21/11/2013 às 10:31

    Nossa, isso foi um tapa na minha cara logo cedo kkkkkkk tava me martirizando pq comi um mini pedaço de bolo hoje cedo (bolo esse que ganhei de uma amiga querida, feito com carinho pra mim), e parei pra refletir que eu como pra viver e nao vivo pra comer !!!!!!! Acabo entrando sem querer nessa neurose daa calorias e me esqueço do verdadeiro prazer da comida, das refeições em família e amigos…
    Obrigada pelo wake up call !
    E eh por essas e outras que não te deixo nunca mais, Dona Santa Dieta !

    • Vanessa Musskopf 21/11/2013 às 10:46

      A gente esquece que comer também é prazer, né? Aproveitar de vez em quando, sem exageros, faz bem pra alma! <3
      Bjão, Pati!!

  6. Ana Carolina 21/11/2013 às 10:36

    Mas que tapa na cara da sociedade! Mas era exatamente o que eu precisava ler <3
    Já te agradeci mil vezes pelo trabalho incrível que você faz, né?
    Essa vou levar pra minha vida: Se a fome não é o problema, então comer não é a solução!

    • Vanessa Musskopf 21/11/2013 às 10:39

      Essa frase me guiou durante toda terapia e ainda é meu mantra. Saber diferencias fome emocional da fome física leva tempo e requer muita paciência, mas é fundamental! Espero que te ajude também!!!
      Bjão e obrigada pelo carinho, Carol! <3

  7. Mariana 21/11/2013 às 10:39

    Mindblowing, como sempre… Por sua causa, eu comecei a realmente acreditar em reeducação alimentar, em #comacomida, e a perceber que eu não sou a única que pensa assim…

    Já te considero super íntima, falo pro meu marido “Ah, a Van postou receita no blog” e ele já até sabe quem vc é! kkkkkk

    Brincadeiras à parte, pela TRILHONÉSIMA vez, obrigada! de alma e coração!

    Um beijo ENORME, e se um dia uma doida te parar na rua pedindo autógrafo, sou eu! hahahahahah

    • Vanessa Musskopf 21/11/2013 às 10:42

      Hahahaha!!! Que autógrafo que nada… Vamos é comer um sorvete de frutas e fofocar muito!!! ;-)
      Eu que tenho que agradecer o carinho e a paciência de me ler!! <3
      Bjão no coração, Mari!!

  8. samya 21/11/2013 às 10:41

    òtimo!!! Perfeito! Disse tudo que a gente precisa saber!Se eu soubesse que iria ter compulsão alimentar não teria descoberto a diferença de carboidrato, proteína e gorduras (que até ano passado eu nem ligava)!!! É uma luta diária mesmo! Ainda bem que existem pessoas como vc com um blog MARAVILHOSO para nos mostrar que a vida pode ser mais leve mesmo!!! Bjão

  9. Fernanda 21/11/2013 às 10:47

    Vanessa, não sei se você já ouviu falar do Deepak Chopra, mas ele acabou de lançar um livro chamado ‘What are you hungry for?’ e trata *exatamente* disso. Vale dar uma olhada! http://www.amazon.com/What-Are-You-Hungry-For/dp/0770437214
    Beijo e parabéns pelo blog!

    • Vanessa Musskopf 21/11/2013 às 10:49

      Oi Fer! Já li algumas coisas dele, mas não sabia desse livro!!! VOu procurar pro kindle!! Obrigada por indicar!!!
      Bjãooo

  10. Regina 21/11/2013 às 10:51

    Sempre muito sensata! Adoro seus posts!

  11. Maria Karoline 21/11/2013 às 11:01

    Sempre surpreendendo..concordo plenamente com tudo escrito aí, eu também demorei para aprender que dieta NENHUMA funciona, que o que funciona mesmo é ter uma alimentação saudavel, encontrar prazer em alguma atividade física e pratica-la, comer direitinho..abrir mão do doce/chocolate/refrigerante/frituras ou qualquer alimento que não seja necessário diariamente, aprendi o valor e os beneficios que isso traz para a vida de qualquer pessoa ☺

    E não esquecendo, sou tua fããããããã!!!♥♥
    Beijos beijos! ♥♥♥♥♥♥♥♥

  12. Danusa Cunha 21/11/2013 às 11:04

    Vanessa amei o post, sabias palavras! Estava pensando… quanto a minha alimentação, desde pequena, minha mãe (sabiamente) me ensinou a ter uma educação alimentar (assim como, uma educação financeira, emocional, interpessoal, psicomotora, cognitiva, social e cultural… na simplicidade dela), aprendi que posso comer “tudo”, mas “não tudo de tudo”! Tudo que é exagerado, não é saudável (nas relações tbm, seja com a comida, o ser amado, filhos, amigos, profissão…)!

    Compartilhar o conhecimento e experiências faz com que aconteça a mudança ou conscientização, no meio em que vivemos, gerando aprendizagens, cultura e uma qualidade de vida!!! Parabéns pela publicação, dedicação e o trabalho! Bjus…

  13. Anna Camila 21/11/2013 às 11:07

    Post maaaais que PERFEITO!!!
    Engraçado que são coisas que a maioria sabe, mas esquece de por em prática: equilíbrio é tudo!
    Amo o blog cada dia mais…
    Conhece o site: emagrecerdevez.com ?
    Acho que é um empurrão legal pra quem quer dar uns passos pra trás no peso…
    No mais: ADORO isso aqui!

    Beijos

  14. Veruska 21/11/2013 às 11:41

    Adorei Vanessa! Que delícia de texto!
    Beijo!

  15. Flávia 21/11/2013 às 11:47

    Vanessa, esse post eu tive que comentar.
    Tenho me inspirado muito em ti, e nas coisas que tu posta. Qualquer pessoa que olhe pra mim vai dizer que eu sou magra. Tenho 1,70 e 65kg, mas apesar de meu peso ser considerado normal e não estar atrapalhando minha saúde, a vaidade faz com que eu queira perder 3 ou 4 quilos.
    Estou tentando atingir esse objetivo principalmente através da melhora na alimentação… Estou trocando boa parte das comidas industrializadas por uma alimentação natural. Não consigo abrir mão de tudo, mas as barrinhas e biscoitinhos tem sido trocadas por fruta constantemente.
    Comecei a me conscientizar que faço muito bem pro meu corpo se fizer essas trocas. E não fico o tempo todo pensando em calorias… Só penso se o que eu estou comendo me fará bem ou mal..
    Tem sido uma luta diária, que nem sempre venço… Troquei o refrigerante light por água, e algumas vezes me permito um suco (com calorias, mas muito mais saudável).. Algumas vezes sinto falta de uma ‘gordice’.. Mas tento restringir quantidade e escolher a opção menos agressiva ao corpo possível…
    Poderia emagrecer esses 3kg com uma dieta restritiva… Mas prefiro levar um ano inteiro, sabendo que só estou me fazendo bem…
    Tenho me sentido muito bem com isso… E vejo que meu corpo tem se comportado diferente… O processo de transformação é lento mas vale muito a pena… E tu tem ajudado muito nisso ;D

  16. Paula 21/11/2013 às 11:50

    Adorei! Era tudo o que eu precisava ler! Agora vou mais devagar e com mais paciência!

    • Vanessa Musskopf 25/11/2013 às 12:14

      Devagar e sempre, Paulinha! Um passo de cada vez! Assim é mais fácil de manter o ritmo! ;-)
      Bjão!!!

  17. Pauliane 21/11/2013 às 11:58

    Vanessa,

    Que bom que você retomou o blog. Suas palavras fazem a diferença!

    Abraços!

  18. Priscila 21/11/2013 às 12:26

    #comacomida #projetoveraopravidatoda
    Post perfeito, Van!

  19. Leticia Centeno 21/11/2013 às 13:12

    Lagriminhas ao terminar de ler esse post Van.

    É longo o caminho para transformar uma relação tão ruim com a comida em algo melhor, mas a gente chega lá, né?

    Bjo Bjo

  20. Carol 21/11/2013 às 13:12

    Adorei! Realmente, uma pena ver tanta gente doente colocada no altar como musas e seguidas por tantas mulheres que, infelizmente, não conseguem discernir o saudável do exagero! Tenho preocupação especial com as adolescentes, com a mente ainda em formação, que seguem as musas fitness, com suas RA completamente equivocadas! Musa mesmo é você!!
    Beijos

  21. Claudia 21/11/2013 às 13:15

    Vanessa, boa tarde!
    Sempre frequento o seu Blog e hoje com esse post sou obrigada a deixar um comentário!
    Sinceramente, vivo olhando blogs, livros e revistas de saude e dietas pra buscar inspirações, informações, lanches, comidas e opções saudaveis que eu realmente sinta prazer em comer, porque pra mim esse negocio de fazer academia em jejum, comer frango e batata doce no almoço e a noite não dá!
    E posso te dizer que o seu blog é o mais “clean” e inspirador de todos, onde o objetivo a gente realmente vê que é compartilhar e informar sua experiencia de vida, ao contrario de muitos que já viraram apenas uma maquina de fazer propaganda!
    Eu frequento uma psicologa porque tinha muito esse problema com a vontade de comer e não fome, SEMPRE que saia com os amigos eu não conseguia dizer não e estipular alguma besteira pra comer, eu precisava de todas! E realmente ela tem me ajudado muito!
    Eu tenho eliminado algumas coisas da minha vida que realmente não me fazem bem, como o gluten, cortei por opção e notei uma grande diferença na minha saúde e disposição após a eliminação! Mas tudo é uma questão de habito e cada um sabe o que é melhor pra si!
    Mas enfim, te admiro muito porque você realmente é uma mulher de verdade, alem de linda e inteligente! Parabens pelo Blog e continue assim! Grande beijo!

    • Vanessa Musskopf 25/11/2013 às 12:02

      Claudia muito obrigada pelo carinho!!
      Eu também já vivi essa ditadura da alimentação e hoje procuro ler bastante e adaptar o que cabe na minha vida e o que é melhor pra mim! Acho que esse é o melhor caminho pra gente fazer as pazes com a balança, né?
      Beijão!!

  22. Juli 21/11/2013 às 14:08

    Oi, Vanessa! Também sigo seu blog sempre, mas não comento. Parabéns por tudo. É realmente uma reconfiguração emocional absurda sair da dieta e entrar na reeducação alimentar (resolvi seguir o #projetovidatoda há pouco tempo, porque cansei de passar TODA minha vida adulta no efeito sanfona). Reeducação requer tanta paciência, né? Eu, como você, acostumada a vida toda com dietas malucas, acostumada a perder 2kgs por semana nessas maluquices, às vezes confesso que desanimo, tipo ‘poxa, ainda não perdi nada?’. Mas aí eu lembro como funcionavam minhas dietas… Que sempre foram baseadas em calorias, e eu sou uma pessoa que “funciona” mais à noite (significa que tenho mais fome à noite também). O que eu fazia antes de dormir? Um sanduichinho light? Não, eu ia dormir com o estômago roncando, consequentemente não dormia e comecei a tomar remédios pra dormir… Quase viciei. Isso sem contar as consequências no meu humor e na relação com amigos. É claro que perdia muito peso, porque durante um tempo limitado eu consigo ter disciplina militar, mas era questão de tempo até perder a linha. Daí resolvi mudar MESMO, e confesso que às vezes bate um medo porque sou A expert em calorias mas ISSO nunca tentei. Uma coisa honestamente pra vida toda. Seu blog vem me ajudado! Um beijo

    • Vanessa Musskopf 25/11/2013 às 12:04

      Oi Juli!!
      Requer uma SANTA PACIÊNCIA mesmo, né? Mas vale a pena!
      Que bom que você conseguiu “escutar” o teu corpo e escapou dessa dos remédios pra dormir! Já pensou? Tudo por causa de uma dieta! Deus o livre!
      Fico feliz em saber que a Santinha tem ajudado! <3
      Beijão e obrigada pelo carinho!

  23. Juli 21/11/2013 às 14:10

    Ah, outra coisa: temos que saber respeitar nosso biotipo. Mesmo na reeducação alimentar, você geralmente emagrece, aos pouquinhos mas emagrece, mas chega um ponto que seu corpo entende que, dentro dos parâmetros saudáveis, passar dali vai dar problema. Muita menina de biotipo curvilíneo, peitão, quadril largo, coxão, não entende isso e quer pesar o mesmo que a Sandy, ou a Natalie Portman. Aí enche o saco com a tal reeducação alimentar e apela pra alguma ‘dieta de emergência’. E paulatinamente o corpo vai recuperar esse peso, porque não é seu biotipo e ponto final!

  24. Nelly 21/11/2013 às 15:50

    Vanessa, depois de muito brigar com meu corpo, voltei aos exercícios e visitei uma nutri para ter um plano alimentar correto, mas o seu site, a sua maneira de encarar esse processo, sua crença no não-milagroso e seu jeito comum de quem não tem 24 horas para pensar apenas em dieta foram os primeiros passos para me ajudar a sair do ciclo vicioso que tinha entrado. Seus posts me dão ânimo, renovam minha vontade de continuar. Obrigada.

  25. Mirian 21/11/2013 às 17:16

    Orgulho , tenho lágrimas nos olhos de te ver tão especialmente linda , positiva e musa emocional.
    Parabéns
    Te amo , menina inteligente !!!! ;)

  26. samara 21/11/2013 às 20:21

    Como faz para entrar no seu grupo do FB? Eu leio o seu blog todos os dias! Parabéns, ele é lindo e cheio de carinho, tem me ajudado bastante! Bjs

    • Vanessa Musskopf 22/11/2013 às 18:41

      Oi Samara!! Obrigada!!!
      Procura no face por Blog Santa Dieta!! Te espero lá!!
      Bjão!!!

  27. Karol Carvalho 21/11/2013 às 22:54

    Eu procurei um Endócrino há mais ou menos dois anos a trás, estava pesando 82 kg e tinha 18 anos de lá pra cá aos trancos e barrancos cheguei aos 75 kg, depois de tanto tempo em uma dieta muito restritiva eu tava cansada, procurando sobre dietas na internet eu achei o blog e me identifiquei do começo ao fim, isso faz uns 6 meses, uma academia foi aberta a algumas quadras da minha casa, ou seja, era impossível de arrumar uma desculpa. Agora em 5 meses de academia + reeducação alimentar consegui perder 11 quilos, atualmente meu peso é 64 kg minha auto-estima triplicou e minha saúde também, enfim obrigada a Vanessa e ao Santa Dieta!

  28. Fernanda 22/11/2013 às 10:29

    Lindo texto, amiga.
    Parabéns!
    :)

  29. Marina 22/11/2013 às 10:35

    Que isso hein Vanessa ?! Que texto é esse ? Compartilhado pra tooodas as amigas q estão em dieta. Graças a Deus emagreci reeducando ,não fazendo coisas loucas.Seus textos são de utilidade publica!

  30. Maysa 22/11/2013 às 13:01

    Adorei seu post, e veio super de encontro com o q eu acredito e tenho buscado. Fiz mto tempo vigilantes do peso e sempre tive mto pouco resultado. Odiava contar os pontos das refeições, até q eu percebi q precisava de ajuda de uma terapeuta. Precisava sobretudo mudar a minha relação com a comida, não é fácil, é mto dolorido como vc falou, porém é necessário, pois não é pra emagrecer para o verão mas sim para ser saudável pelo resto da dúvida.
    Adoro seu blog, mto bem escrito pesquisado, vc sempre tras posts bacanas sem loucuras alimentares.
    Parabéns.

    bjos

    • Vanessa Musskopf 25/11/2013 às 12:21

      Oi Maysa compartilho do ódio por contar pontos! hahahaha Tá na cara que isso não dura pra sempre, né? Mas no desespero por emagrecer a gente faz cada bobeira…o que funciona mesmo é reaprender a se relacionar com a comida e com os exercícios!!
      Beijão e super obrigada pelo carinho!

  31. Ana Laura Rabelo 22/11/2013 às 15:08

    Amei esse texto! Coloquei no meu FB>bj,AL

  32. Luciana Menezes 22/11/2013 às 17:36

    Vanessa, amo seus posts, penso exatamente como vc. Apesar de ter “alguns” quilinhos que gostaria de perder, procuro me alimentar de forma consciente, sem perder o prazer. Amo seu blog, vc escreve sobre tudo o que sempre acreditei e que não lia em nenhum outro lugar,obrigada, parabéns pelo blog. Bjos.

  33. Júlia 22/11/2013 às 21:11

    Vanessa que texto incrível!!! Com certeza ele abriu os olhos de muuuita gente. Fico lembrando das tuas frases toda vez que a compulsão alimentar vem…..emagreci 7kg e hoje estou com 56kg mas tenho muito medo de engordar novamente, e seu blog ajuda muito nessa nossa luta de vida saudável e vida real. Obrigada :D

  34. Marília 23/11/2013 às 09:34

    Vanessa, parabéns.
    Acho que você colocou neste post as coisas como elas realmente são.
    Não dá pra viver uma vida normal (trabalhando 10horas por dia, cuidando da casa, do marido, das contas, viajando e vivendo a vida real) e comer arroz do himalaia.
    Concordo que precisamos,sim, cuidar da cabeça pra cuidar do corpo e pra isso precisamos nos adaptar numa vida real e não na vida fantasia da musa fitness ou da celebridade A ou B, afinal a vida real é beeeemmmm diferente!
    Parabéns pelo blog! Vc nos faz nos sentirmos mulheres da vida real!
    Bjs

  35. Marcelle 23/11/2013 às 12:12

    Olá,
    há muito tempo que eu não lia algo tão sensato quanto ao assunto emagrecer. Pensando bem, acho que na verdade nunca li algo tão verdadeiro, tão sensato, amei o seu blog e lamento só tê-lo conhecido hoje. Parabéns!!!

  36. Thiciane 23/11/2013 às 14:26

    Texto incrível!!! Parabéns Van, sou fã assumida!! E sabia q o tecido adiposo também tem função hormonal? Pois eh! Ele pegou a fama de vilão e deixou todos paranoicos, tadinho! hahahahaha !

  37. Bruxa do 203 24/11/2013 às 11:13

    Me identifiquei muito! Muito mesmo! Se dieta ajudasse, eu não teria vivido no efeito sanfona. Não adianta emagrecer e depois ter que viver a base de remédio ou engordar tudo de novo. Impossível fugir da mudança de hábitos e da nossa realidade.

    Comecei o domingo com muita diversão, chorando de rir com o arroz do Himalaia!!!!!!!!!!

  38. Isadora 24/11/2013 às 11:57

    Excelente texto e reflexão! Seu blog é muito bacana,bem sensato. Sobre o porcentual de gordura, achei muito pertinente você falar. Uma profissional da minha academia disse que para a minha idade (28) o ideal é 19% de gordura. Perguntei a ela: ideal para quem? E ela não soube responder. Depois fui pesquisar, e vi que estou dentro do porcentual saudável. Então, também tem muita gente da área querendo pregar determinados padrões. Enfim. Outro elogio: você escreve super bem. Sei que sua formação é de jornalista e isso contribui, mas é possível ver o seu cuidado com o texto. Fico muito chateada quando vejo erros de português horrorosos em blogs fitness”famosos.” Beijão!

  39. Mayra Oliveira 24/11/2013 às 20:50

    Post de utilidade pública, bem escrito, objetivo e com as melhores informações possíveis. A parte de dar o peixe foi a melhor,por isso digo sem a menor vergonha que to a 1 ano fazendo reeducação alimentar,tem gente que ri mas é exatamente o que você disse, não pode existir o nunca mais vou comer isso! Adorei!!

  40. Bárbara Figueiredo 25/11/2013 às 14:07

    Parabéns, Vanessa. É incrível como você consegue transmitir tanto bom senso em um momento em que tudo se resume em “comeeagacha”. Sei que conseguir um corpo legal melhora a nossa autoestima, mas viver em função disso não existe psicológico que sobreviva.

    A sua conclusão para mim, resume exatamente o que penso sobre dietas, se é para ser para o resto da vida, que haja equilíbrio entre o prazer e o corpo “perfeito”.

    Continue nos inspirando e abrindo mentes.

    Sucesso.

    Bjus

  41. Clarissa 25/11/2013 às 15:02

    Caramba! Que post lindo, falou comigo! Comer é isso mesmo, é um prazer, é um ato social e cultural. Obrigada por me lembrar disso e por me contar que você entrou na sua calça escondida do armário, mesmo que tenha demorada 365 dias. Obrigada também por me lembrar que comer compulsivamente também pode ter um fundo psicológico. Muito obrigada!

  42. Carol batalha 03/12/2013 às 23:13

    Amei o post Vanessa!! Bjs Carol Batalha

    • Vanessa Musskopf 04/12/2013 às 10:47

      Carol que legal te ver por aqui!!! Adorei te conhecer, tu é uma querida!!
      Espero que a gente possa se ver em outros cursos!!
      Bjãoo

  43. Leticia 05/02/2014 às 22:59

    Vanessa, você é uma inspiração. Nunca fui fã de dieta ou determinada na reeducação alimentar… mas depois que mudei do Brasil e em 2 meses engordei 5 kilos me vi obrigada a fazer alguma coisa. Comecei uma dieta aqui e outra ali. No começo ok, mas agora estou começando a sentir que meu corpo não esta respondendo bem a essas dietas… sempre gostei de saladas e frutas, mas chegou um ponto que ter essa obrigação doida fez com q eu perdesse o prazer de comer essas coisas. Alguma coisa errada, não?
    Bom… lendo uma série de posts seu decidi que tenho q voltar a fazer as coisas com mais amor. cozinhar com vontade, degustar da comida saudável que fizer… isso com certeza vai me fazer mais feliz e a perder os kilinhos que me colocaram na faixa do sobrepeso. hehehehehe
    Parabéns!!!

    • Vanessa Musskopf 06/02/2014 às 12:15

      Obrigada pelo carinho, Lê!
      Comer algo por obrigação não é legal mesmo! Precisamos redescobrir o prazer de nos alimentarmos de forma consciente e sem pressão! Aqui na Santa você vai encontrar muitas receitinhas simples pra te ajudar nesse caminho para redescobrir a comida de verdade!! <3
      Bjao

  44. jose marcos 28/03/2014 às 16:37

    Oi!
    Santa dieta?
    Se eu conseguir fazer uma , será um milagre!

    Também tenho um blog que tenta acalmar as boquinhas mais nervosas, que no final da semana não sabem o que pesa mais. Se é o estômago ou a consciência.
    O que você descreveu aqui é justamente o que tento explicar lá, ao invés de ficar despejando aqueles milhões de dietas que transformam os corpinhos de tambor, em corpinhos de sanfona.

    Gostaria de saber se posso publicar seu texto, (só que resumido, lógico, e com link para esta sua postagem), mas com sua permissão.

    No caso, ele irá fazer parte de outros textos de minha própria autoria mesmo. Mas por ele ter alguns pontos parecidos com o seu, achei melhor contactar primeiro para não dar confusão.

    Não se preocupe. Se não permitir, não publico.

    Independente de tudo, desde já, meus parabéns pelo seu excelente trabalho.

    Fique com Deus.
    Bye!

  45. Allyne rezende 02/04/2014 às 23:32

    Sempre tive problema com peso, já fiz várias dietas , perdi alguns quilos
    Mas agora não consigo fazer mais dieta,me sentia fracassada, depois que li seu texto senti um alívio e comecei a compreender meu problema com a comida, obrigada

    • Vanessa Musskopf 08/04/2014 às 17:15

      Bem vinda ao time Santa Dieta, Allyne!!! Beijão e força, estamos todas juntas!

  46. Thalita 09/06/2014 às 11:24

    PERFEITO! Tudo verdade. A gente (gordinhas, fofinhas, chamem como quiserem!) quer milagres inexistentes, emagrecer sem esforço. Qdo não conseguimos corremos para o outro extremo, fazemos dietas malucas, sem sentido algum, dietas impossíveis de mantermos pelo resto da vida. Acho que existem 2 palavres chave: RESPEITO e EQUILÍBRIO! Equilíbrio na alimentação e respeito pelo nosso organismo, nosso corpo (externa e internamente). Posso comer pizza? Não creio que uma fatia vez por outra faça mal. Mas um rodízio… se for periodicamente, então… Dizem que a diferença entre o remédio e o veneno está na dosagem. Assim funciona com a nossa alimentação! Amei o post. Bjs ;)

  47. Dayane Souza 28/09/2014 às 15:46

    Olá, Vanessa. Tô acompanhando seu blog há algumas semanas e tô amando, muito criativo. Estou numa reeducação alimentar e sim, percebi que dieta maluca não fazia efeito nenhum. Tô contando minhas descobertas no meu blog, bem de iniciante, mas tô feliz…. Inclusive fiz um post sobre isso.
    Visitem também pessoal! http://euversusquilos.blogspot.com.br/2014/09/reeducacao-alimentar-exercicios-fisicos.html

  48. Thais Favilla 11/03/2015 às 12:32

    Olá querida, boa tarde. Conheci o blog procurando receitas sem gluten, pois estou achando soluções alimentares para minha doença:a Fibromialgia. Sou médica e apaixonada por nutrição. Simplesmente tô amando seu blog e bom humor. Tô montando um projeto em Medicina preventiva através dos alimentos, desde recém-nascido até a senilidade. Passando por tudo, planos alimemtares, receitas, economia doméstica…tipo aqui! RS
    Adoro sua linha de raciocínio com a alimentação. Então, quero avisar que seus posts servirão de inspiração em alguns temas e também colocarei umas receitas suas. Ainda deve demorar uns meses pra começar. Mas vou colocar nas redes sociais e te marco em tudo. O desafio será grande, pois trata-se de uma comunidade que não tem tantos recursos, logo terei que fazê-los pensar em economia, proporção, matemática básica (farei isso com eles, mas não é “privilégio” dos menos afortunados financeiramente a falta de raciocínio lógico no mercado:comprar 1kg de coxa por 3,99 X 1kg de file de peito por 8,99) e fazê-los vencer essa trágica maneira de achar que ao consumir industrializados eles estão acima na cadeia econômica, pois “tem cash pra comprar o que a Angélica come no comercial”. Minhas idéias são muitas…é chegam até a hortas coletivas de orgânicos. Mas enfim, parabéns pelo sucesso em sua vida. Sempre que possível farei cometarios que agreguem por aqui ou no IG.E claro, minhas dúvidas nos #glutenfree não param. Rsrsrss
    Bjssss mil
    param

  49. Anna 10/12/2015 às 17:39

    Olá, só descobri agora este post, uma síntese do que precisava ouvir, um belo texto, concordo em gênero e grau, parabéns!