O que comer segundo a internet!

A notícia de que Bulimia e Anorexia são responsáveis por uma internação a cada dois dias em SP, me deixou chocada. Estamos vivendo a “Era da Informação” e também a “Era Fitness”. Mas será que essa onda está mesmo ajudando a ter uma vida mais saudável? Ou apenas nos deixando mais neuróticas em relação a comida?

Faço parte de alguns grupos no Facebook que trocam desde receitas até discussões sobre saúde e problemas ligados a distúrbios alimentares. A maioria deles é gringo e apenas um é brasileiro. Isso porque foi difícil encontrar um grupo brasileiro que não associe saúde com barriga sarada e que não confunda reeducação alimentar com dieta restritiva. E foi num desses grupos gringos que eu descobri os livros do Michel Pollan, jornalista e ativista do time #COMACOMIDA! Nem preciso falar que foi amor à primeira vista, né? ;-)

No livro “Em defesa da comida”, Pollan traz dois exemplos de resultados de pesquisas de instituições renomadas nos EUA – Instituto de Medicina (da Academia Nacional de Ciências) e Harvard – sobre as gorduras Ômega-3, publicados em 2006. Enquanto o primeiro estudo não encontrou provas conclusivas de que a substância fizesse muito bem ao coração, o outro trouxe a notícia de que comer determinadas porções de peixe por semana (ou tomar cápsulas de óleo de peixei) diminuiria em mais de 1/3 o risco de morte por ataque cardíaco. E agora, quem poderá nos defender?

A Nutrição não é uma ciência exata. Todo dia são divulgadas pesquisas com resultados opostos. É preciso levar em conta uma série de fatores como tempo de duração do estudo (curto, médio ou longo prazo), o estilo de vida do grupo avaliado, a idade… e existe ainda o fator “interesse” da indústria alimentícia que fatura alto com determinados resultados. E isso não é teoria da conspiração, não! É real, basta procurar pelo patrocinador do estudo.

Eis que então tive a ideia: procurar na internet matérias positivas e negativas sobre alguns alimentos que consumimos. O resultado é este maravilhoso Guia Do Que Comer Segundo a Internet!

Alimentos que você deve comer para uma boa saúde:

Carne Vermelha: Cinco bons motivos para comer carne vermelha

Leite e derivados: 10 Motivos para se beber leite e derivados todos os dias 

Grãos Integrais: Alimentos integrais e fibras reduzem risco de câncer no intestino, diz estudo

Ovos: Ovo não aumenta taxas de colesterol e ajuda a perder peso

Pipoca: Pipoca faz bem à saúde, não engorda e até previne algumas doenças

Café: Agora ele faz bem

Azeite de Oliva: Azeite de oliva ajuda a emagrecer, diz estudo

Óleo de coco: Dieta do óleo de coco: – 4 kg em 15 dias

Frutas: Dieta das frutas – Emagreça 8 kg em 10 Dias

Soja: Conheça 10 motivos para consumir soja regularmente

Vinho:  Tomar um copo de vinho por dia pode ajudar a emagrecer

Chá verde: Cinco bons motivos para tomar chá verde

Alimentos que você deve EVITAR para ter uma boa saúde:

Carne Vermelha: Consumir carne vermelha aumenta em até 20% os riscos de morte prematura

Leite e derivados: 11 Motivos para Não beber Leite

Grãos integrais: Grãos integrais em excesso podem fazer mal à saúde

Ovos: Ovo pode fazer tão mal ao coração quanto cigarro, diz estudo

Pipoca: Milho transgênico causa câncer em ratos e reacende debate (No Brasil são 21,4 milhões de hectares plantados com milho transgênico!)

Café: Risco de morrer aumenta com mais de 4 xícaras de café ao dia, adverte estudo

Azeite de Oliva: Azeite de Oliva em excesso pode engordar

Óleo de coco: Óleo de coco: para emagrecer não passa de bobagem

Frutas: 7 Motivos Para Se Evitar Frutas e Sucos No Emagrecimento

Soja: Os males da soja. Sim, eles existem!

Vinho: O álcool está engordando você?

Chá verde: Chá verde, santo remédio ou vilão?

Pois é! Não existe um alimento milagroso ou condenável. Não existe um alimento “100% bom” ou “100% ruim”. O que existe é o EXCESSO. Esse é o verdadeiro vilão de qualquer #projetoverão (seja ele para 2014 ou para a vida inteira). Eu, por exemplo, me dei super bem reduzindo o consumo de lactose e glúten, mas não os exclui por completo da minha vida. Não descarto o prazer (sim, PRAZER!) de comer uma pizza com minha família e amigos de vez em quando. Mas para o dia a dia, tenho substitutos que funcionaram muito bem dentro da minha rotina e para o meu organismo.

Cuidado com os talibãs da dieta, que acham que só porque um plano alimentar funcionou em um determinado momento, sob um conjunto específico de circunstâncias, para um organismo X, significa que agora TODO MUNDO deve seguir o mesmo programa. Isso não só é nada saudável como também é narcisista.

Minha dica é: ESCUTE O SEU CORPO. E o seu corpo não é igual ao da musa fitness e não é igual ao meu! Você é uma combinação única de metabolismo, rotina, motivações, habilidades, paladar… Não gosta do chá de Hibisco? Procure outro que te agrade mais e que tenha substâncias similares. Está na dieta da proteína e está se sentindo fraca, tonta e irritada? Repense! Pois comer bem (e saudavelmente) não deve provocar nenhum desses sintomas… Gosta de tomar leite e não sente nenhuma reação como enxaqueca, inchaço abdominal, diarreia ou constipação, problemas de pele e até coriza ou congestão nasal? Pois, continue tomando leite (evitando os excessos)! ;-)

Vida saudável – ao meu ver – é uma busca por entrar novamente em sintonia com o próprio corpo, em respeitar nosso paladar, nossa rotina, nossos sinais de fome (e de saciedade!) e até mesmo a nossa vontade de comer um chocolate! Sim, até ela deve ser respeitada! O segredo está no equilíbrio.

28

Oct

  1. Priscila 28/10/2013 às 15:14

    amei amei amei 1000x
    concordo com tudo e assino embaixo!

  2. Grasiele Liandra 28/10/2013 às 15:15

    Noooooossa PERFEITO!!! Parece que o post foi feito para mim! rss..
    Parabéns Van linda! Obrigada por compartilhar suas idéias e sua ‘santa’ sabedoria conosco!! Bjoos

  3. Letícia 28/10/2013 às 15:25

    Realmente, tem muitos que usam a saúde e a alimetação só como pretexto para, no fim das contas, continuar reitarando um padrão de beleza sem sentido.
    Tem um outro blog que gosto bastante, porque ensina a ler os rótulos dos tantos alimentos funcionais que temos hoje. O nome dele é Fechando o Zíper. https://www.facebook.com/pages/Fechando-o-Ziper/472937959399141?fref=ts
    E também tem uma página do facebook que diz alimentação e segurança alimentar de forma interessante. Do campo à mesa
    https://www.facebook.com/canal.docampoamesa?fref=ts

    • Vanessa Musskopf 28/10/2013 às 15:28

      Oi Lê!
      AMO essas duas páginas que você citou!! Obrigada por acrescentar elas aqui!
      Bjao

  4. Flávia 28/10/2013 às 15:33

    Amaaaay, amiga! Concordo com tudo, principalmente com: “escute o seu corpo” e “não confunda reeducação alimentar com dieta restritiva”. Já vi instagram de gente querendo emagrecer jantando 2 pedaços de batata doce e uma colher de requeijão light. Por favor, né?? Desde quando isso é uma refeição balanceada? Chega a dar dó de alguém que acha que vai emagrecer E manter o peso fazendo uma dieta maluca dessas. :(
    Beijosss
    Flavinha

  5. Monique Reis 28/10/2013 às 15:39

    Sabias palavras…concordo bjos amo seu blog.

  6. Carol 28/10/2013 às 16:16

    Como sempre, perfeito! Hoje mesmo parei de seguir algumas meninas no instagram, porque fico incomodada com algumas coisas. Dietas exageradas de emagrecimento de 12 quilos em 3 meses, enquanto prega-se Reeducação alimentar, frases do tipo “eu era gorda na sexta e magra na segunda” (quem consegue engordar a esse ponto em dois dias do fds?), cuidado com a quantidade de salada, porque quando em excesso, você pode engordar! Gente, virou uma paranóia com o rótulo de “saúde”. Sei lá, mas não acho saudável sentar à mesa com a minha família no sábado, quando fazemos cachorro quente e ficar contando as calorias ou lendo o rótulo da salsicha para jogar na cara de todo mundo que é cheio de corante e conservante! Ser saudável também requer uma boaaa dose de bom senso e desprendimento!
    Beijos!

  7. Aline S. Canteiro 28/10/2013 às 16:29

    ‘Coma comida. Não em excesso. Principalmente Vegetais.”
    Michael Pollan.

    Muito bom! A melhor dica de todas: Bom senso!

    Beijos!

  8. Bebel 28/10/2013 às 17:36

    Vanessa, poderia passar a dica dos “grupos gringos”? Rsrsrs beijos!

    • Vanessa Musskopf 29/10/2013 às 09:52

      Claro!
      Os mais legais são Eating Disorder Awareness, Eating the Food, Easy Gluten Free Recipes! Recomendo!

      • Bebel 29/10/2013 às 20:40

        Obrigada! ;)

  9. Daniel Cunha 28/10/2013 às 17:58

    Muito boa a ideia deste post. Também sinto um grande desconforto com a abordagem que a maioria dos veículos de saúde apresentam em relação à alimentação. Uma visão bem atrasada, que enxerga nossos corpos como máquinas, e não como os organismos vivos que são. E obrigado pela indicação do livro, vou atrás!

  10. Mirian 28/10/2013 às 18:38

    Sempre sendo esta pessoa que admiro e amo.
    Parabéns está perfeito.
    Te amo

  11. Juliana Spotto 28/10/2013 às 19:02

    Quer ser minha melhor amiga? <3 Tô apaixonada!

  12. Ludmila 28/10/2013 às 19:35

    Infelizmente, há muita discordância entre os médicos, cientistas e estudiosos da alimentação. Uns, condenam certo alimento, outros absolvem. Lembra da lenda do ovo? Nossa, ninguém podia comer a gema, pois a mesma era campeã no quesito colesterol ruim. O mesmo acontece com cafe, adoçantes artificiais e uma infinidade de alimentos…Certamente, o melhor ainda é o bom senso. =) Obrigada por mais uma matéria, Bjs.

  13. Narjara 28/10/2013 às 20:00

    Seu blog deveria ser utilidade pública Vanessa.
    Quando nos damos conta que é necessário fazer algo,e pra muitas acontecem de uma hora pra outra, você só vê o que fez depois de feito, como o meu caso nos desesperamos e encontramos na internet muito estímulo mas também muita informação desencontrada. E o #comacomida me abriu os olhos pra isso.

    • Vanessa Musskopf 29/10/2013 às 10:13

      Oi Na!! Obrigada pelo carinho!
      Que alegria saber disso! Saber que a Santa salvou uma alma! Hahaha! Brincadeiras a parte… você tem razão: a internet tem muito estímulo, muita informação e no desespero a gente se esquece de parar e ESCUTAR o nosso próprio corpo, avaliar se a nossa rotina aguenta que a gente corte carboidratos ou coma apenas proteína. É sustentável no longo prazo? Ou é só mais uma das 2039849582952 dietas que a gente começa?

  14. Ana Carolina Marinho 28/10/2013 às 21:16

    Nossa, super me identifiquei com a dieta da proteína, foi o período mais terrível do meu processo de emagrecimento. Que me perdoem quem acha que comer uma fatia de pizza é jacar (sério, seguia ma pessoa no instagram que um dia ficou abaladíssima pq comeu uma fatia de pizza) mas eu perdi 10kg esse ano comendo brownie no lanche da tarde umas duas vezes por semana ;)

    • Vanessa Musskopf 29/10/2013 às 10:04

      Hahaha! Quem acha que um pedaço de pizza é jaca, é pq nunca jacou de verdade! Fala sériooo!
      Tu é do meu time, Carol! Tb emagreci sem ter que me privar do meu chocolatinho. O segredo do sucesso – pelo menos pra mim – foi parar de lutar contra meu corpo e contra a comida.
      Bjao

  15. Mariana 28/10/2013 às 21:35

    Oi Vanessa, estou adorando seu blog e já indiquei para várias amigas. Muito bom! Continue o bom trabalho, dá pra ver que vc faz de coração.
    Também tenho um blog, de vez em quando coloco algumas receitas lá. Beijos!

    • Vanessa Musskopf 29/10/2013 às 10:19

      Oi Mari! Obrigada!!
      Dei uma passada no teu blog, adoreiii as dicas de viagem!! Incrível!
      Bjão e sucesso!

  16. Tiffany Bustamante 29/10/2013 às 00:22

    Li o livro do Pollan na época da facu e também foi amor no primeiro capítulo ❤️
    Aprendi que não há alimentos proibidos e só não pecar nos excessos. E essa história de vc é oq vc come pra mim é furada, poxa vida eu sou muito mais que um prato de salada ou um brigadeiro rs!

    Bjuuu adoro seu blog

  17. Rosângela Grub Costa 29/10/2013 às 09:23

    Não canso de dizer o quanto tu é PHODA! Van, love you! :D

  18. Meire 29/10/2013 às 09:50

    Perfeito! Amei o texto! Parabéns!

  19. Ana Paula 29/10/2013 às 09:58

    Bom senso é o que esse povo tá precisando. Eu não vejo nada de saudável nessas talibãs da dieta, começando pela cabecinha fraca delas…

  20. Reges Thiago 29/10/2013 às 10:12

    Parabéns Vanessa! Ótimo Post! Primeira vez que visito a página/blog e adorei ler esse texto, serve de incentivo para as pessoas entenderem que não há resultado sem equilíbrio, seja qual for o objetivo ou necessidade! Viver como escravo de notícias, da mídia, de pessoas “conhecidas” serve apenas para mascarar nossas fraquezas. Vivemos a realidade dos “direitos” e não dos “deveres” portanto o equilíbrio acima destacado serve também para isso! Sou Profissional de Educação Física e tento Educar meu público a pensar, e pensar muito antes de agir, buscar informações sensatas e com respaldo e que se enquadrem no perfil de cada um deles. Não dá para seguir a rotina de outra pessoa , somos únicos e precisamos entender nossa individualidade biológica, nossas necessidades de vida, nossa rotina, nossa história. Vou seguí-la, sem dúvida! Parabéns novamente! Abs, Réges Thiago

  21. Márcia 29/10/2013 às 11:21

    Oi Vanessa, como sempre, teu post está excelente. Faz, como se diz aqui em Porto Alegre, cair os butiás do bolso, de muita gente fã de dietas doidas. Eu to tentando emagrecer e me utilizo muito do teu blog, alem das receitas, pra dar um incentivo!!!! Parabéns

  22. Michele 29/10/2013 às 14:32

    Tâmo junto!!!! rsrsrs… hoje em dia se deve tomar muito cuidado com esses perfis e blogs de ‘saude, fitness e bem estar’! Não dá mais pra saber se o que está alí realmente é oq a pessoa faz e acredita ou se é apenas jabá (ou publieditorial….) Rezemos para Deus nos dar muita sabedoria e dissernimento nessa hora!

  23. Bia 30/10/2013 às 10:11

    Oi Vanessa, muito legal o post. Eu já estava enlouquecendo tentando seguir as musas fitness. Foi como se você tirasse um peso das minhas costas… rsrs. É isso aí, cada um é cada um. E vamos escutar o nosso corpo. Obrigada! Beijos

  24. Elizabeth 30/10/2013 às 15:17

    Na internet as pessoas aparecem comendo apenas frango,brócolis e batata doce. Isso e vida saudável aonde??

  25. Regina 30/10/2013 às 16:08

    Muito legal o post! Ainda bem que existe vc na blogosfera tendo juizo e indo na contramão desse povo maluco que vive basicamente do mesmo alimento e aconselhando pessoas a cortar totalmente alimentos básicos. Sou sua fã, Vanessa! ;)

  26. Cíntia 30/10/2013 às 21:22

    Faltou o beba água/não beba água da veja! Essa é de doer! Parabéns pelo blog! sou do time #comacomida! um abraço!

  27. Marina 31/10/2013 às 14:39

    Òtimo post ! Parabéns. Sei que você subsituiu derivados de leite por outras coisas e glúten também. Na minha rotina pré academia não consigo elaborar nada de diferente,na maioria das vezes é só leite + achocolatado. Não dá pra preparar sucos e afins,e eu tenho notado o inchaço pós leite. Então me dê algumas dicas de substituição pro café da tarde e os alimentos mais comuns que contém glutén. Ia ser muito útil ! Obrigada.

  28. Laís 31/10/2013 às 14:57

    Cheguei agora no seu blog e tô amando! Tive um surto de desespero essa semana e minha amiga que tb virou minha nutri me mandou seu site! Tô lendo de cabo a rabo hahahaha
    Até já te mencionei no meu blog (parei com a lambeção de sovaco por aí)
    Beijos =)

    • Vanessa Musskopf 02/11/2013 às 23:24

      Laís!!! Bem vinda a Santa!!! Obrigada pelo carinho e por me citar lá no teu blog! Adorei!!
      Bjãoooo

  29. Silvana Chaves 31/10/2013 às 16:09

    Olá Vanessa!
    Tudo bem?

    Quero dizer, que sou jornalista, assim como você. E também sou mulher, o que me faz uma curiosa nata! rs!! E vim te agradecer por todas as dicas bacanas que pude aprender com você aqui, no Santa Dieta!

    Nesses dias de blogueiras e perfis de Instagram que povoam o mundo das dietas e pseudo vidas saudáveis, confesso que me sentia um tanto quanto perdida, sabe?

    Eu sempre fui uma criança que precisou ter controle na alimentação. E quando cheguei na casa dos 20 anos, engordei tudo o que não podia!

    Fiz uma dieta ortomolecular, até emagreci bastante… mas me diz: quem vive sem pão? Sem glúten pra sempre? Eu não consigo… Claro que eu emagreci horrores em dois meses! Mas confesso que engordei o dobro e estou há dois anos voltar para os 59 quilos. Sou baixinha mas corpuda (tenho 1,59 e coxões, entende?)

    Cheguei ao cúmulo dos 80 kg este ano, fiz a Dieta dos Pontos e agora, estou nos 75 kg. Inspirada nos seus posts e nos da Luana, do Meu Manequim 40, vi, novamente, que não adianta se enfiar em uma dieta XIITA pra emagrecer. O efeito é sempre rebote.

    Fui à nutricionista, e por preguiça, estava fazendo a dieta “meia boca”, sem atividade física… E claro, não emagreci nada!

    Depois de pensar muito no último fim de semana, decidi me matricular e ir em uma academia bacaninha do meu bairro e voltar a segurar “MESMO” a minha boca.

    Continuarei “frequentando” o Santa Dieta e me estimulando. Porque você é uma mulher real, como eu. E não me sinto pressionada a ser uma pessoa irreal lendo seu blog. Ele só me estimula a ser a minha melhor versão!

    Por isso, Vanessa, Obrigada! De coração!

    • Vanessa Musskopf 04/11/2013 às 19:01

      Silvana teu recadinho me emocionou… Depois de uma semana mega difícil, saber que você se sente estimulada “a ser a tua melhor versão” ao ler a Santa foi muito lindo e inspirador. Esse mês o Santa Dieta competa 1 ano e eu jamais pensei – quando escrevi meu primeiro post – na proporção que o blog iria tomar. Nunca nos vimos, mas meu texto e minha experiência te tocou de alguma forma e o teu recadinho e a tua história também me tocaram. Eles me dão forças para seguir buscando a minha melhor versão também! Sem pressão e sem parâmetros irreais. Obrigada, obrigada, obrigada!!
      Um mega abraço e um super beijo pra ti! Tamo SUPER junto!

  30. Natália 13/11/2013 às 09:27

    Oi Vanessa! Acabei de conhecer o seu blog, amei a maneira leve e inteligente com que você aborda o assunto! Você é linda e muito divertida, vieri fã! Parabéns pelo trabalho!

  31. Clarissa 13/11/2013 às 15:16

    Adorei esse texto! Chega de ficar sentindo remorso por comer isso ou aquilo. Gente, acho uma judiação usar a clara e jogar a gema fora!
    A nossa preocupação deve ser direcionada na busca pela temperança (siiim, “temperante”! esse é o adjetivo para as pessoas que sabem se controlar e impor limites).
    Suas observações são muito pertinentes. As pessoas precisam parar de procurar fórmulas prontas, e gastar mais tempo no autoconhecimento e observação de seu próprio corpo.

  32. Júlia Meirelles 28/08/2014 às 16:37

    Perfeito. Onde eu assino? :)
    Parabéns, como sempre, pela coerência e sensibilidade. É muito bom ver que há um movimento, dentro desse contexto, de pessoas que se preocupam com a nutrição REAL sem dieta e nem mágica.
    Eu escrevi um texto no meu blog sobre isso e, inclusive, até indico um texto seu como material extra: http://ocaderno.com/vista-o-corpo-que-voce-tem-hoje/

    Beijos e sucesso, sempre!

  33. Artur 09/06/2015 às 15:28

    Olá.

    Realmente uma alimentação balanceada e equilibrada é o sucesso para a saúde. 80% de tudo que ocorre em nosso corpo se deve a alimentação.

    Se você se permite sair um pouco da rotina aos fins de semana, comendo um chocolate ou um lanche, isso só melhora sua qualidade de vida.

    O corpo não reage bem a grandes restrições, principalmente de modo repentino. É isso que acontece com as dietas.

    Tendo esse estilo de vida que você cita no artigo, acredito que, mesmo aqueles que se importam com a beleza do corpo, terão benefícios automáticos vindos desse hábito alimentar.

    É só acrescentar alguma atividade física adequada.

    A individualidade de cada um também é importante. O negócio é testar com moderação e fazer alguns exames regularmente.

    Um abraço!

  34. John 05/07/2015 às 19:05

    Oi Vanessa!

    Controle é o “SEGREDO”.

    Gosto de ver publicações como estas que acabam por de certa maneira “destruir” coisas que muita gente imagina ser correto.

    Parabéns!

    Sucesso!