Seu corpo não é um projeto…

Sua vida é!!!

Numa sociedade que oprime, reprime e trata as mulheres como simples objetos, o reconhecimento da luta de Malala, estudante paquistanesa, que se tornou nesta sexta-feira a pessoa mais jovem a ganhar o Prêmio Nobel da Paz, me fez pensar muito sobre o papel da mulher na sociedade.

Ao ligar a tv, ao abrir uma revista e até mesmo no Instagram somos bombardeadas com milhares de mensagem de que nossos corpos são PROJETOS. Mas eles não são projetos. Nossas vidas são. Nosso trabalho é. Nossos sonhos são… Passamos muito tempo obcecadas e obsessivas com o nosso corpo como se ele fosse a única coisa que temos a oferecer ao mundo. Então lembrei de uma frase da escritora Glennon Melton, em que ela diz que:

“Nosso CORPO não é uma obra-prima, é o pincel. Se o seu pincel é grande ou pequeno, com cerdas duras ou macias, isso é completamente irrelevante. A verdade é que todas as FORMAS podem pintar quadros lindos – e se alguém disser algo diferente está tentando te vender algo. Não compre. Apenas continue pintando! O que importa é que você tem um pincel e que ele pode ser usado para transferir a sua ALMA para a tela da sua vida – onde outras pessoas possam vê-la e ser inspiradas por ela”. 

Não, por favor, não pensem que eu estou dizendo que não devemos cuidar dos nossos corpos. Conformismo é muito diferente de auto-aceitação. Mas é que hoje eu sei que o corpo não tem qualquer efeito sobre nossa capacidade de oferecer ou receber amor, de realizar sonhos ou de concretizar projetos.  Mas muitas de nós ainda vão continuar por muito tempo limitadas a essa crença, pois como bem frisou Naomi Wolf, no livro “O Mito da Beleza”:

frasenaomiwolf

 

 

O dilema da comida para as mulheres é hoje, o que foi o dilema da sexualidade há tempos atrás. Se antes o controle do corpo feminino era exercido através de regras quanto a sexualidade, agora o mesmo controle se dá através da comida e no verdadeiro terror das mulheres em relação ao seu peso e suas medidas. O antigo “dar ou não dar” equivale ao “comer ou não comer” nos dias atuais.

Uma energia e um tempo sem fim são desperdiçados em dietas. Você sabe – de cor e salteado – a tabela de índice glicêmico de todos os alimentos, mas não tem saco de começar aquele livro que há muito tempo está na sua cabeceira. Perdeu o controle do cartão de crédito, mas calcula mais rápido que a velocidade da luz as calorias do seu prato. 

Pois é… mesmo podendo dominar novos campos jamais imaginados por nossas mães ou avós, a gente continua presa a um espartilho mental que reduz e desqualifica nosso potencial, nos fazendo sentir inseguras, inadequadas e infelizes com a gente mesma. Que a história e a luta de Malala sirvam pra nos lembrar que os nossos sonhos são os nossos verdadeiros projetos, não o nosso corpo.

malala nobel da paz

11

Oct

  1. Mirian 11/10/2014 às 16:38

    Fiquei arrepiada com tanta lucidez!!!!
    Simpliesmente tudo este texto , parabéns !!!!!

    Ps. o premio nobel da literatura, politica,paz, amor ,fisica, quimica do ano que vem deveria ser teu , hahaahh

  2. Isa 11/10/2014 às 21:55

    Super post! Eu vivia numa neura sem fim com outros projetos parados. Parei com a neura, recomecei meus projetos e encontrei um novo equilíbrio com 3 kg a mais na balança, rs. Mas está valendo a pena :)

  3. Anna 12/10/2014 às 00:46

    Como sempre arrasou no posst!
    Vanessa eu fiz um post citando vc, espero que você possa dar uma olhadinha:
    http://www.eucriomoda.com/2014/10/blogs-que-eu-gosto-sobre.html

  4. Diana 12/10/2014 às 02:03

    Esse post é absolutamente genial e imprescindível.

  5. Laíse 13/10/2014 às 09:58

    Demais!!!

  6. Katia Dieckmann 13/10/2014 às 14:06

    Fico encantada com cada post seu!!! Mas este está PERFEITO!!! Que muitos leiam este post e que mudem os seus pensamentos!!!

  7. Quésia 22/10/2014 às 12:19

    Post simplesmente perfeito! Muito feliz em acompanhar o blog de alguém que tem consciência :)

  8. Caroline Golfeto 24/10/2014 às 13:45

    Nossa, Vanessa, que prazer em ver mais uma mulher que escapou dessa loucura, dessa escravidão!
    Adorei o seu blog! Aliás, eu estava mesmo procurando na internet outras pessoas que ‘militassem’ nessa área…
    Eu comecei há pouco tempo. Em julho criei o blog http://www.muitoalemdadieta.blogspot.com para compartilhar minha experiência com a compulsão alimentar.
    Gostaria de comentar sobre o seu blog lá, se você permitir.
    Os posts que mais se alinham com este seu são:
    http://muitoalemdadieta.blogspot.com.br/2014/09/voce-tem-fome-de-que.html
    http://muitoalemdadieta.blogspot.com.br/2014/10/a-vida-ja-comecou.html
    Abs! E muito prazer em ‘conhecê-la’! =)