Sobre o amor e o peso na balança.

Esse mês completou um ano que eu levei o fatídico #pénabunda. (Perdeu o babado? Clica aqui.) Na época, algumas pessoas pensaram que eu tinha iniciado a dieta por causa da desilusão amorosa. Nada disso! O processo de reeducação alimentar havia começado bem antes… e quando eu estava quase lá, faltando pouco para voltar ao meu peso original, tomei um fora.

Não que eu fique contando o aniversário do fim de relacionamento, gente… mas é que o novo tema da blogagem coletiva* me fez pensar a respeito de um dos maiores mitos sobre o emagrecimento: o de que estar magra nos fará felizes, completas e realizadas. A vida vai ser linda e colorida como num conto de fadas. A ilusão é a mesma até para quem não está num relacionamento: “quando eu emagrecer vou encontrar o cara certo” ou “quando eu estiver magra ele vai olhar pra mim”. Em outras palavras, a gente acredita que ao controlarmos o nosso peso, seremos dignas e merecedoras de carinho e atenção. Acreditamos que a magreza vai nos dar superpoderes incríveis e com ela estaremos livres da rejeição, da dor e do sofrimento. Então, inconsciente (ou não) nossa vida passa a girar em torno do peso, da balança e da comida.

Pois eu emagreci e levei um pé na bunda. Cadê conto de fadas, produção? ;-)

Parece clichê, mas é a mais pura verdade: pessoas vem e vão não importa o nosso peso. E quem não gosta de você com 100kg, não vai gostar de você com 60kg. Quem fica, não fica porque você entra numa calça 36. Fica pelo seu humor, pela sua risada, pelo tom da sua voz… Uma vez li uma frase que dizia que a beleza só importava nos primeiros 15 minutos. Depois era preciso  ter algo mais para oferecer. E faz todo sentido. Claro que emagrecer nos traz uma sensação de auto-confiança e pode até ajudar na nossa autoestima. Mas emagrecer não nos livra das desilusões de qualquer tipo, muito menos das amorosas.

O único amor que não pode nos abandonar é o AMOR PRÓPRIO. Quando a gente realmente entende isso as coisas ficam mais leves. Porque esperar até perder peso suficiente para merecer carinho, atenção e respeito é um total desperdício da vida que se tem hoje. E se pensarmos bem, a vida que a gente tem hoje é a única vida que existe!

18542-Love-Yourself-First
 
* Esse post faz parte de um projeto de BLOGAGEM COLETIVA. O Santa e mais 7 blogs estão reunidos para discutir diferentes temas sobre os altos e baixos do emagrecimento. Dessa vez falamos de “Peso, sexualidade e amor”. Confira a opinião das outras bloggers. Participe, comente e sugira novos assuntos pra gente! 

fit

23

Apr

  1. Queli 23/04/2014 às 13:17

    Vam, como o tempo passa, parece que foi ontem kkkkkk
    mas fiquei impressionada com tua determinação e a forma que superou tudo, com força e sempre um sorriso no rosto…A vida é assim, nem tudo é cor de rosa, ela é dolorida, é dura, é cruel, mas ela tb é linda, emocionante e feliz.Aposto que hj vc está 100% mais evoluida do que a um ano atras…E te desejo de verdade um sorrisão lindo, sempre!!!(obs: quem perdeu foi ele, pq tu é a guria mais linda e fofa que conheço!!!!)

    • Vanessa Musskopf 23/04/2014 às 14:12

      E como passa rápido, né Queli? Alô AVON cadê meu Renew??? hahaha
      Acho que o mais importante de tudo é seguir em frente, com a certeza de que Deus prepara o melhor para gente. Minha mãe me deu um quadrinho com uma frase que virou meu lema: “A VIDA TEM A COR QUE VOCÊ PINTA”. Então se a vida não é sempre cor de rosa, podemos pintar ela de amarelinho, verdinho… mas deixar ela cinza não é uma opção!! ;-)
      Obrigada pelo carinho de sempre!!
      Beijão

  2. Paula Del Ponte 23/04/2014 às 14:22

    Lindo post Vanessa! Nossa, já faz quase um ano que a Santinha entrou nos meus dias! ;)
    Tenho pensado um monte sobre isso de corpo x amor… Meu namorado é meio maromba e eu luto pra conseguir seguir dois meses firme na academia, hehe. Só que ele não aceita isso e me lembra todo o santo dia do que “sobra” em mim… Não sei mais se sou uma pessoa um número na balança.. desculpa o desabafo. hehe

    Beijo

    • Vanessa Musskopf 23/04/2014 às 14:32

      Tu é muito mais do que um número, Paulinha!!! Nunca te esquece disso! Tenta conversar com ele e mostrar que o “sobra” é muito relativo e não determina em nada aquilo você é como pessoa, namorada, amiga… #tamojunto!
      Beijão!!

      • Tatiana Lambert 23/04/2014 às 15:24

        Deixei um ex, dentre muitos motivos, justamente porque o que mais importava para ele não era minha pós-graduação, não eram os cabelos sedosos, as unhas sempre impecáveis… mas sim o fato de eu não me exercitar. Permiti que ele destruísse minha auto-estima, e a gente acaba só se dando conta do quanto está esfarelada emocionalmente quando encontra o cara certo… meu atual namorado (e futuro marido) curte cada dobrinha, cada pneu, fazendo questão de ressaltar que são os meus olhos que enxergam meus defeitos, e que ele só vê beleza, harmonia e formosura. Ele incentiva a malhação, porque sabe que é importante para mim, cozinha o que eu quero comer (sopa ou brigadeiro, eu escolho)! Fica o alerta pra Paula e esse namorado que só lembra aquilo que “sobra” nela. :)

  3. Mirian 23/04/2014 às 15:54

    Graças a Deus que o tempo passa e que nos dá a oportunidade de chorar e rir , e amadurecer. Experiência , só vem junto com os anos vividos e eles também te trazem dor e desespero em alguns momentos , pois esta é a lei da vida . Só se pode dar verdadeiro valor ao que se tem , ao sorriso, a ternura , ao amor , a vida , quando se experimenta momentos difíceis pois somos espíritos a caminho do aperfeiçoamento e muitas vezes esquecemos de olhar as coisas como devem ser vistas : como EXPERIÊNCIAS DE PASSAGEM .
    Ficamos buscando coisas que não temos ,ser pessoas que não somos e esquecemos de nós mesmas , do que realmente nos faz feliz e isto nos impede de seguir em frente como pessoas mais realizadoras e felizes .
    Tu agora é uma pessoa mais Feliz, e Realizadora , e Linda .
    Parabéns pela pessoa que desabrochou em ti .
    Te amo

  4. camila 23/04/2014 às 16:29

    nossa Vanessa, encontrei teu blog por acaso a algum tempo atras e voltei a acessar por curiosidade mas agora lendo teus posts vejo que todas nós podemos ir alem, ei inclusive começo minha nova fase hoje!incluindo academia e reeducaçao, confesso que sinto um bocado de medo, mas sei que se me esforçar eu consigo, e teu blog me da o incentivo necessario!! obrigada e um forte abraço!!

    • Vanessa Musskopf 23/04/2014 às 16:37

      Oi Camila! Volta sempre, viu? Não precisa ter medo da reeducação e da academia não, viu? Pra atingir nossos resultados precisamos um pouco de organização e de força de vontade que a gente vai longeee!! Foco e fé!!!
      Beijão

  5. Manuela 23/04/2014 às 16:38

    Van,
    Desde ontem, quando você escreveu que devemos ser felizes hoje, independente do peso, que estou pensando sobre isso. Quando eu estava mais gorda e solteira, achava que emagrecendo encontraria o cara dos meus sonhos. Emagreci. Encontrei. Agora moro junto com o cara dos meus sonhos e estou 9 kg acima do meu peso. Ele continua ao meu lado, mas eu estou infeliz. Choro todos os dias me olhando no espelho… Choro ao ver o monte de roupas lindas no armário que não me servem… Deixo de sair com meus amigos porque não quero que as pessoas me vejam desse jeito…Enfim, não consigo ser feliz. Mesmo com um príncipe ao meu lado…

    • Vanessa Musskopf 23/04/2014 às 16:45

      Manu querida! Reforço as palavras finais desse post pra você: não desperdice a vida que você tem hoje! Você encontrou um cara bacana, estão juntos, teus amigos estão te convidando pra sair e curtir… essa é a vida e ela tá acontecendo AGORA! E você merece tudo isso de bom que você tem, independente do peso! Peso é apenas uma consequência do nosso estilo de vida atual e isso é totalmente administrável com um pouco de paciência e organização!
      Sacode essa poeira e força, amiga! Não deixa o peso determinar sua felicidade não! <3
      Beijão

  6. Erika Elenbaas 23/04/2014 às 17:47

    Van, como eu adorei o post. É o post perfeito para quem sofre do quando-eu-emagrecer-ite, aquela doença que muitas de nós temos e que faz com que acreditemos que o mundo será melhor quando formos magras. Ah, grande ilusão.
    E o que você escreveu é tão verdade “quem fica, não fica porque você entra numa calça 36″. Lembrei do meu marido, que já me viu usando do manequim 40 ao 46 e ficou. Ficou porque eu sou muito mais do que um número, assim como ele também é. Ilusões e desilusões acontecem sempre às pessoas, sejam elas gordas ou magras.

    Brigadeiro de Alface

  7. Diana 24/04/2014 às 00:28

    Obrigada, Vanessa! Fui eu que deixei a sugestão de post no blog da Luana. As respostas de vocês estão me ajudando muito a tentar processar esse tema espinhoso um pouco melhor na minha cabecinha :)

    Um beijão!

    • Vanessa Musskopf 24/04/2014 às 12:49

      Diana ameeeei tua sugestão de tema!! Obrigada mesmo!! Me fez refletir muito!
      Beijão!!

  8. Ana 24/04/2014 às 08:21

    Que post enriquecedor. Obrigada mesmo, eu precisava muito ler isso!!! Depois de casada as coisas mudam e infelizmente no meu caso, o peso também mudou… mas se tem uma coisa que aprendi no meu casamento é que ficar chorando e lamentando pelos cantos o que não está bom, não vai ajudar em nada! Temos que encarar de frente e sempre, sempre, fazer o melhor pra nós mesmas! Até um pé na bunda te empurra pra frente. Bjos querida!

    • Vanessa Musskopf 24/04/2014 às 12:48

      Verdade, Aninha! Nossa atitude e a maneira como a gente encara a vida é muito importante!
      Beijão!!

  9. Fer 24/04/2014 às 12:28

    Passei a minha vida inteira num engorda emagrece danado. Aí perdi 20 quilos e foi maravilhoso, a vida realmente ganhou mais cor. Não pq eu perdi peso em si, mas pq passei a correr e comer melhor, minha qualidade de vida foi lá pra cima, a insônia acabou, meu humor ficou nas alturas. Mas hoje percebo q não foi o peso q me fez feliz. Foi a minha mudança de atitude perante a vida. Digo isso engravidei, ganhei todos os quilos de volta e mesmo assim estou na fase mais linda e feliz da minha vida. Meu bebê completou 4 meses e só perdi 10 quilos, mas sinceramente tô me sentindo plena. E meu marido tá me achando linda. =)

    • Vanessa Musskopf 24/04/2014 às 12:47

      FALOU TUDO, Fer!!! É a nossa atitude que faz a vida parecer mais “cor de rosa”. Atitude positiva, atitude saudável e não peso! Adorei teu comentários!
      E parabéns pelo bebêzinho!! Muita saúde pra vocês!!! <3

  10. Martina 25/04/2014 às 14:22

    Escreves coisas lindas , devias escrever um livro eu ia comprar com certeza ;)

  11. Daniela Mendes 25/04/2014 às 21:27

    Como muita gente, eu passei pelo processo de engordar muito muito depressa. E logo que eu comecei a engordar, eu namorava um cara, que um dos motivos do termino poucos meses depois foi porque ele falava todo o dia que eu estava gorda e engordando.
    Foi no meu maior peso que eu conheci meu namorado atual. Eu não gostava de mim, eu não tinha autoestima nenhuma, mas ele gostou. E quando nos 6 primeiros meses de namoro eu engordei mais ainda, ele nunca fez nenhum comentário sobre isso (a não ser pela preocupação com tudo que eu estava passando na epoca, claro). Ele sempre me dizia que eu era linda, que eu estava linda, que eu era maravilhosa. E isso me ajudou demais. E quando eu resolvi me reeducar, me tratar e emagrecer, ele também estava lá.
    Ser magra não é sinonimo de felicidade. Ser gorda não é sinonimo de infelicidade. E quem gosta de você, gosta de você com qualquer aparencia, porque no fim, não é a aparencia que faz a gente gostar de alguém, é o que a pessoa é.

  12. Patricia 28/04/2014 às 22:16

    Demorei pra ver esse post. Mas foi ótimo ler agora.
    No estado pós-pé-na-bunda a gente aprende a se amar mais. Impressionante!
    Parabéns e obrigada por compartilhar tudo isso com a gente, guria!

    beijo

  13. Siara Beatriz 06/05/2014 às 15:50

    Amei o texto! Vc é incrível! Sou fã!

  14. tatiane 09/05/2014 às 20:18

    Nossa esse post foi reparador para minha alma, parece q vc leu meus pensamentos, é sempre bom saber da experiência do outro para abrir um pouco mais nosso horizonte..grande bjo.

    • Vanessa Musskopf 12/05/2014 às 21:38

      Oi Tati!! Fico feliz e concordo muito: dividindo experiências a gente se fortalece!
      Um beijao!!

  15. Fernanda Francischinelli 12/05/2014 às 11:02

    Caramba, já faz um ano que o colega não soube valorizar esse mulherão? Em 5 anos de namoro eu engordei 12 kgs e posso te dizer com toda a certeza que foram os meus melhores 12 kgs! Beijos Van!

  16. Sonia Winter 27/05/2014 às 16:29

    Adorei seu post, me identifiquei…também tem um ano que me vi sozinha novamente , difícil recomeçar, passa muito rápido, parece que não se tem tempo suficiente para processar a situação…mas aos poucos a vida vai se encarregando de por tudo no lugar. Um abraço.

    • Vanessa Musskopf 29/05/2014 às 13:20

      Te entendo perfeitamente, Sonia! Nao ha mal que dure parar sempre… e todos os desafios sao para nos fazerem mais fortes!!
      Bjaoo

  17. Audrey Flamia 22/06/2014 às 22:25

    Boa noite, Vanessa! Maravilhoso esse teu blog…parece que estamos próximas de ti lendo as tuas postagens. Eu adorei tudo, SS dicas, as receitas, as tuas histórias. Estou aqui lendo e querendo fazer as receitas…tudo muito bem escrito. Não é por nada, mas as gaúchas sabem ser bem articuladas…rsrs e além disso você é linda! Parabéns. Vou vir aqui mais vezes. Beijos, tudo de bom!!!!

    • Vanessa Musskopf 01/07/2014 às 14:26

      Oi Audrey!!! Obrigada pelo carinho!!! <3
      RS vai dominar o mundo!!! Sirvam nossas façanhas de modelo a toda terra!! hahaha
      Bjaoo